domingo, 13 de novembro de 2011

BOLACHA MABEL INVADE PLENÁRIO DA CÂMARA

Blogs e Colunistas
11/11/2011
 às 14:12 \ Câmara dos Deputados

Rosquinhas Mabel invadem plenário da Câmara

O deputado Sandro Mabel (PR-GO) acertou a venda da tradicional fábrica de bolachas cuja marca acabou virando sobrenome do parlamentar. A fabricante de rosquinhas passará às mãos da multinacional Pepsico. Talvez por isso, a distribuição do produto entre os deputados nunca tenha sido tão intensa quanto nesta quarta-feira, quando a Casa votava o segundo turno da Desvinculação das Receitas da União (DRU). Assessores de Mabel espalharam os pacotes por todo o plenário. A maioria dos deputados, presos a uma sessão que só acabou às 22h30, não dispensou a oferta.
(Gabriel Castro, de Brasília)
11/11/2011
 às 12:27 \ governo Dilma Rousseff

Carlos Lupi, o cidadão benemérito

Em meio a escândalos de corrupção e declarações de amor, o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, terá mais um dia de emoções nesta sexta-feira. Nascido em Campinas, mas criado no Rio, onde começou sua carreira política, ele receberá, às 18 horas, o título de Benemérito e Cidadão do Estado do Rio de Janeiro.
Também hoje veio à tona mais um caso de irregularidades envolvendo uma ONG vinculada ao ministério. Lupi repassou à entidade de um aliado em Santa Catarina 1,7 milhão de reais, mesmo sabendo que a Controladoria-Geral da União apontara problemas em outros contratos da pasta com a ONG.
A homenagem para o benemérito ocorrerá na Assembleia Legislativa do Rio, por iniciativa do líder do PDT, o deputado estadual Luiz Martins. Resta saber qual será o tom do discurso do ministro mais falastrão do governo Dilma.
(Luciana Marques, de Brasília)
10/11/2011
 às 14:34 \ Câmara dos Deputadosgoverno Dilma Rousseff

PDT e PT já brigam por vaga de Lupi, diz deputado a ministro

O deputado Silvio Costa (PTB-PE), que participava da audiência pública com o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, nesta quinta-feira, garantiu que já há ao menos três parlamentares de olho no cargo caso o pedetista caia. Costa (que defende Lupi) mencionou os deputados federais Arlindo Chinaglia (PT-SP), Ricardo Berzoini (PT-SP) e um integrante do PDT gaúcho, cujo nome não citou. Trata-se do deputado Vieira da Cunha. O ministro não levou a sério a tese do aliado: ”O Silvio Costa é o Silvio Costa”, disse Lupi ao site de VEJA, referindo-se, (logo quem?), à fama de falastrão do deputado.
(Gabriel Castro, de Brasília)
09/11/2011
 às 18:35 \ Governos estaduaisPartidosoposição

Ironias de Brasília

A entrega do pedido de impeachment do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, gerou algumas situações curiosas nesta quarta-feira. O presidente do DEM, José Agripino Maia, que vetou alianças com o PSD nas eleições municipais, não se incomodou em dividir a bancada com deputadas de Gilberto Kassab para pedir o cassação de Agnelo. Ele depende dos três parlamentares do partido, porque o PSDB não tem representantes na Câmara Legislativa e o único deputado distrital do DEM, Raad Massouh, recusa-se a pedir a saída de Agnelo.
O presidente do PSDB local, Raimundo Ribeiro, disse que a saída de Agnelo é inadiável. Mas há dois anos, quando quem estava na berlinda era José Roberto Arruda, nem o surgimento de vídeos escandalosos foi suficiente para convencer Ribeiro de que o então democrata precisava sair.
Tucanos e democratas, aliás, que defenderam a cassação da deputada federal Jaqueline Roriz (PMN-DF), trocaram gentilezas nesta quarta-feira com Liliane Roriz (PSD), deputada distrital e irmã de Jaqueline.
(Gabriel Castro, de Brasília)
08/11/2011
 às 19:28 \ Uncategorized

No afã de mostrar que tem apoio, Lupi constrange deputado


Carlos Lupi estava excepcionalmente confiante durante a entrevista coletiva que concedeu nesta terça-feira. O pedetista tentou vender a tese de que possui o apoio total de seu partido – o que não é verdade.
Indagado sobre a posição do deputado federal Brizola Neto (RJ), que vinha se movimentando abertamente contra ele, o ministro do Trabalho não teve dúvidas: mandou chamar o parlamentar, que estava na sala ao lado.
O deputado sentou-se ao lado de Lupi, que discursou sobre o apreço que tem por Brizola Neto, de quem é padrinho de casamento. Constrangido, o deputado apenas assentiu, sem dizer palavra. E deixou, de fininho, logo depois, o auditório.

(Gabriel Castro, de Brasília)
08/11/2011
 às 13:23 \ Câmara dos Deputados

Garotinho provoca Teixeira e Valcke na Câmara

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, e o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, não têm tido vida fácil na audiência da qual participam nesta terça-feira, na Comissão Especial da Copa do Mundo, na Câmara. A dupla, que se reuniu com o presidente da Casa, Marco Maia (PT-RS), antes da reunião, chegou ao local depois das 10 horas, com mais de uma hora de atraso. Por causa disso – e por causa dos 30 deputados inscritos para fazer perguntas – o comando da comissão informou que cerca de 20 parlamentares não teriam tempo de inquirir os emissários da Fifa e da CBF (Valcke retorna para a Europa ainda nesta terça). Houve protestos, já que a dupla tem um almoço agendado com o mesmo Marco Maia. Anthony Garotinho (PR-RJ), inimigo de Teixeira, não deixou por menos:  ”Depois da audiência, eles vão saborear um delicioso almoço na residência oficial do presidente da Câmara”, provocou. “Então, que eles abram mão do almoço”. Não houve resposta.
(Gabriel Castro, de Brasília)
04/11/2011
 às 20:28 \ Câmara dos Deputados

Romário quer ser prefeito, mas deve ficar de mão abanando

O deputado federal Romário (PSB-RJ) sonha em ser prefeito do Rio de Janeiro. Na noite desta sexta-feira, ele usou o Twitter para confirmar a informação. Ele admitiu ter poucas chances porque seu partido deve apoiar a reeleição de Eduardo Paes (PMDB): “Sobre a notícia de hoje sobre uma possível candidatura à prefeitura do RJ, é verdadeira. Mas o partido prefere apoiar o prefeito atual. Apoio esse que não terá da minha parte. Infelizmente na política existem essas construções que eu não sou muito de acordo”, disparou o ex-jogador.
Também sobrou para a Fifa e a CBF. Na quarta-feira, a Comissão de Esporte da Câmara pretende ouvir, em audiência, representantes das duas entidades: Jerome Valcke e Ricardo Teixeira. Romário já prepara sua munição: “Vocês podem acreditar que as notícias de quarta-feira não serão muito positivas nem para Fifa, COL (Comitê Organizador Local) e CBF porque, no que depender de mim, eles vão se colocar no lugarzinho deles”. O baixinho quer que as entidades que organizam os torneios esportivos destinem parte de seus lucros a investimentos na área social: “O pau vai quebrar”, resumiu.
(Gabriel Castro, de Brasília)
04/11/2011
 às 17:43 \ governo Dilma Rousseff

Lula recebe ministra de Dilma em casa para falar de governo

Mais do que não aguentar ficar em casa, onde se trata de um câncer de laringe, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não suporta ficar longe do poder. Como fazia antes de descobrir a doença, ele segue tentando interferir no governo de Dilma Rousseff, como se detivesse algum cargo eletivo.
Na tarde desta sexta-feira, a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, fez um desvio na agenda oficial em São Paulo para conversar durante cerca de 30 minutos com Lula, no apartamento do ex-presidente, em São Bernardo do Campo. Ele queria, mais uma vez, reclamar dos desempenho do Brasil no Índíce de Desenvolvimento Humano (ONU), divulgado na quarta-feira.
Lula disse a Miriam que o Brasil precisa disponibilizar dados mais atualizados para a ONU. O índice considera indicadores de renda, educação e saúde de 187 países. O Brasil ficou na 84ª posição.
Por conta da indignação de um ex-presidente, em menos de 24 horas, três ministros entraram no circuito para criticar o índice. Na quinta-feira, Lula registrou reclamação com o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho. Horas depois, Tereza Campello, do Desenvolvimento Social, convocou às pressas uma coletiva para defender a tese de Lula. Dilma, a presidente da República, está em viagem a França, onde participa da reunião do G20.

(André Vargas, de São Paulo)
03/11/2011
 às 18:20 \ Câmara dos Deputados

Reforma política só sai em 2012. Ou 2013

No Congresso, apesar da empolgação do início do mandato, é raro ouvir algum parlamentar falando de reforma política. A comissão especial da Câmara que discute o tema volta a se reunir na próxima quarta-feira, mas não vai votar nada. Na semana seguinte, haverá outras duas reuniões para tentar iniciar a votação do relatório de Henrique Fontana (PT-RS) – mesmo que seja preciso ressalvar os destaques.
De qualquer forma, a votação do texto no plenário ainda neste ano, como queria o relator, já está fora de cogitação. “Não vejo espaço nem tempo regimental”, diz o presidente da comissão, Almeida Lima (PPS-SE).
Pelo cronograma, a apreciação da proposta de Fontana deveria ter ocorrido no mês passado. Mas foi adiada por falta de acordo entre os grandes partidos. E, de lá para cá, houve poucos avanços. A verdade é que, como já não há tempo para que as mudanças sejam implementadas nas eleições de 2012, boa parte dos congressistas acredita que a discussão deve se estender pelos próximos dois anos.
(Gabriel Castro, de Brasília)
31/10/2011
 às 17:43 \ governo Dilma Rousseff

Ricardo Teixeira no ‘beija-mão’ de Aldo

Além da cúpula do governo federal, diversas figuras ligadas ao esporte compareceram à posse do ministro Aldo Rebelo, nesta segunda-feira. Nos primeiros lugares da fila de cumprimentos estava Ricardo Teixeira, presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Aparentando certo constrangimento diante de alguém que discorda de algumas exigências da Fifa sobre a Copa do Mundo, Teixeira trocou pouquíssimas palavras com Aldo.
Destaque na cerimônia foi Pelé, saudado por Aldo como o “deus dos deuses” do futebol. No time dos ex-atletas, Cafu e Hortência também compareceram. Os cartolas não perderam a oportunidade: os presidentes do Corinthians, Andrés Sanchez, e do São Paulo, Juvenal Juvêncio, estiveram presentes. Até os ex-presidentes Márcio Braga, do Flamengo, e Eurico Miranda, do Vasco, prestigiaram – se é que é possível dizer isso – a posse de Aldo.
(Gabriel Castro, de Brasília)